A minha dor, vai embora,
bate na porta a alegria.
Sozinho me deixaria,
chama o meu amor lá fora.

Não há ferida pior 
que não sanar a candura,
nem beijo que sem loucura
goste nos lábios melhor.

Vai embora, preta cor 
da minha escura saudade.
Bem-vinda a amorosidade
cheia de luz e calor.